A mobilidade é a grande novidade nas tecnologias

A mobilidade é a grande novidade nas tecnologias

02/10/2013

Leia a primeira parte da entrevista com Luciana Allan, diretora técnica do Instituto Crescer para a Cidadania.

  • Instituto Crescer
  • Novas tecnologias
  • Celular em sala de aula

Parceiro da Microsoft desde 2003, o Instituto Crescer tem como missão atuar como agente transformador, criando oportunidades de crescimento e desenvolvimento de pessoas e organizações. Para isso, trabalha em quatro frentes: “desenvolvimento de educação básica”, “desenvolvimento comunitário”, “qualificação profissional” e “tecnologias digitais”.

O último foco de ação é o tema da entrevista do Blog Educadores Inovadores com Luciana Allan, diretora técnica do Instituto. Mestra em Ciências da Comunicação pela ECA/USP e Doutora em Educação pela Faculdade de Educação da USP, Luciana acredita que as tecnologias móveis, criadas nos últimos dez anos, são a grande novidade para o trabalho de tecnologia em sala de aula.

Leia a primeira parte da entrevista abaixo e aguarde até sexta-feira, 4 de outubro, para ler a segunda.

Nos últimos dez anos qual foi a mudança tecnológica que tem mais potencial para impactar a educação?

Os equipamentos não tinham mobilidade. Para você poder usar tecnologia era necessário ter um laboratório de informática. Os computadores eram desktops, as redes eram físicas. Concentrar todos os equipamentos em um ambiente era uma necessidade e levar a tecnologia para dentro da sala de aula era muito difícil. Agora, todos os recursos podem estar dentro da sala de aula. Laptops, telefones celulares, tablets e, principalmente, redes sem fio tornam isso possível. A grande novidade é a mobilidade.

Então você defende o uso do celular em sala de aula?

Se você tem celulares com acesso à internet e que possibilitam o compartilhamento de conteúdos através de milhares de aplicativos, por que proibi-los na escola? Eles podem ser usados como ferramentas importantíssimas em sala de aula. O medo é que os alunos façam um uso errado deles. Mas, se a aula tiver um propósito claro, isso não vai acontecer.

A mobilidade fez com que o acesso à tecnologia se barateasse também, não é?

Sim. A tecnologia está disponível e não é mais um investimento tão urgente e grande. Tanto as escolas públicas, quando as privadas, quase não dizem mais que precisam investir e comprar equipamentos. Hoje, você já pode lidar com os equipamentos que os adolescentes e crianças já têm.  Você já conta com uma gama diferente de recursos que estão disponíveis no próprio dia a dia dos alunos.

MAIS

Os comentários estão desativados.